12 de Outubro de 2010

Os Cinco Elementos

A teoria dos 5 elementos é um dos pilares da Medicina Oriental.

Comparativamente mais recente que a teoria do Yin e do Yang, a teoria dos 5 elementos foi primeiramente documentada na China no Período dos Estados Guerreiros (221 - 476 aC) e coexistiu independentemente da teoria do Yin e do Yang, mas foi durante a dinastia Song (960 - 1279 dC) que começou a fusão entre os dois sistemas e o sistema dos 5 elementos foi empregado para diagnóstico e tratamento de doenças pela primeira vez.

Na antiga China, muitas artes curativas foram baseadas em ideias e conhecimentos tirados da natureza. Eles perceberam que, como a natureza em torno deles passava por processos naturais de mudança, esses mesmos padrões ocorreriam no homem.

Os chineses afirmam que existem cinco elementos básicos que interagem num ciclo criativo para formar todas as outras substâncias. Esses elementos são: o fogo, a madeira, a terra, o metal e a água. Eles não se referem a elementos materiais mas a condições ou estados, cada um deles associado a uma variedade de factores como órgãos do corpo, órgãos dos sentidos, tecidos do corpo, cores, emoções, clima, etc. Todas essas associações indicam apenas o elemento predominante, ou seja, todas as coisas existentes contêm os cinco elementos, mas um deles predomina e recebe o nome de acordo com isso.

Na Acupunctura bem como no Shiatsu, princípios que governam os elementos são usados para diagnósticos específicos. O conhecimento preciso e a compreensão dos elementos ajuda a reconhecer quais os órgãos e meridianos afectados e, assim, quais os pontos acupuncturais que devem ser estimulados ou sedados, dependendo do caso.

Assim, para um terapeuta de Shiatsu ou de Acupunctura a compreensão dos ciclos é de vital importância.

Cada ciclo passa de elemento para elemento num processo de contínua criação. Cada um é produzido por outro e, por sua vez produz um terceiro elemento, sendo que um não pode existir sem todos os outros.

Os cinco elementos são gerados ou destruídos de acordo com a lei da interacção cíclica:

O Ciclo de Criação Mútua dos 5 Elementos

A Madeira absorve a Água através das planta e Árvores
O Fogo queima e consome a Madeira
As cinzas do Fogo descem ao solo e são absorvidas pela Terra
Dentro da Terra são produzidos os minérios que formam o Metal
O Metal é derretido e retorna ao estado líquido (Água)

O Ciclo de Controlo Mútuo dos 5 Elementos

A Água extingue o Fogo
O Fogo derrete o Metal
O Metal corta a Madeira
A Madeira consome a Terra
A Terra limita o caminho da Água

Substituindo cada elemento por um correspondente órgão Yin, por exemplo: vemos que o coração (fogo) ajuda ou reforça a acção do baço/pâncreas (terra); o baço/pâncreas afecta os pulmões (metal); os pulmões afectam os rins (água); os rins afectam o fígado (madeira); o fígado afecta o coração.

Inversamente, assim como o fogo funde o metal, o metal corta a madeira, a madeira cobre a terra, a terra absorve a água e esta apaga o fogo.

A doença ou o mau funcionamento do coração afecta adversamente os pulmões, os pulmões afectam o fígado, o fígado afecta o baço/pâncreas, o baço/pâncreas afecta os rins e os rins afectam o coração.

Cada elemento está associado a órgãos internos, que estão divididos em duas categorias. A primeira engloba os seis orgãos que têm as funções de nutrição e excreção: estômago, intestino grosso, bexiga, vesícula biliar, intestino delgado e triplo aquecedor*. Os outros seis órgãos estão associados à circulação, armazenamento e distribuição de energia: baço/pâncreas, pulmões, rins, fígado, coração/pericárdio.

Nota: O triplo aquecedor e a circulação pericárdio não são verdadeiros órgãos no sentido da fisiologia ocidental, mas são classificados nessa categoria pela Medicina Tradicional Chinesa.

* O triplo aquecedor compõe-se de:
  • Cavidade toráxica (associada a água, vapor) - coração, pericárdio e pulmões - AQUECEDOR SUPERIOR.
  • Abdómen (associado a água a ferver) - fígado, vesícula biliar, estômago, baço/pâncreas - AQUECEDOR MÉDIO.
  • Pélvis (associada a água corrente) - intestino grosso, intestino delgado, rins, bexiga - AQUECEDOR INFERIOR.
Além dos órgãos, cada elemento é identificado com numerosas outras correspondências. O estudo cuidadoso das mesmas facilita a sua utilização como ferramentas de diagnóstico. Entre elas estão as estações do ano, o clima, o gosto, a cor, a emoção e o som. Qualquer reacção extrema a algum desses factores (uma forte aversão, por exemplo, ou uma compulsão por uma cor, estação do ano ou sabor específicos) pode indicar um desequílibrio num elemento relacionado.

Qualquer força externa excessiva pode causar uma doença, motivo pelo qual é importante tomar cuidados especiais de saúde em épocas de mudança de estação.

A emoção também é importante. Num estado saudável, o ser humano deve ser capaz de sentir e expressar todas as cinco emoções e as suas variações nas ocasiões apropriadas. Toda a doença ou desequilíbrio estão ligados a uma emoção.

O som está relacionado com a emoção. Isto pode ser percebido no tom subtil da voz de uma pessoa ou na ruidosa expressão de uma emoção, como gritar de raiva ou chorar. A emoção ou o som excessivos ou deficientes podem estar relacionados com um desequilíbrio específico de energia, dependendo do tipo de emoção que estiver a ser expresso.

No que concerne à correspondência com o gosto, cada sabor produz um efeito sobre a energia. A combinação dos cinco sabores assegura o equilíbrio, o excesso de um sabor pode ter um efeito prejudicial embora cada elemento possa ser fortalecido se o sabor correcto for prescrito para ele. Qualquer aversão  ou obcessão por um gosto específico indicará um desequilíbrio no elemento relacionado.

O mesmo se aplica à cor podendo ser percebida no rosto. Num estado saudável, o rosto não apresentará nenhuma cor predominante. Se um dos elementos estiver desequilibrado, a cor associada a ele vai manifestar-se na face, em geral com muita clareza. Isso tem sido usado por milhares de anos como uma das ferramentas de diagnóstico na medicina chinesa.

Outras correspondências entre elementos estão relacionadas especificamente com funções corporais -órgãos dos sentidos, secreções fluídas, partes do corpo e manifestação física externa - e estritamente ligadas à função do órgão.


MADEIRA

Estação: Primavera
Clima: Vento
Órgãos: Fígado, vesícula biliar
Órgãos dos sentidos: Olhos
Partes do corpo: Músculos, tendões
Manifestações físicas: Unhas
Excreção: Lágrimas
Emoção: Agressividade, ódio e cólera
Som: Grito
Sabor: Ácido
Cor: Verde

O tipo de pessoa com características deste elemento consegue tomar decisões de vida complexas, planear o futuro e executar os planos com eficiência.

Quando perturbado, o elemento madeira pode produzir confusão emocional e sensações de compressão, com aperto no diafragma, peito e garganta. Uma insuficiência no elemento madeira também pode causar problemas de coluna, articulação dos membros e flexibilidade de movimento.

No nível emocional, o equilíbrio entre os elementos produz paciência e bom humor. Um desequilíbrio resulta em agressão, dificuldade para controlar a raiva e tendência para descarregar a raiva sobre qualquer coisa que estiver ao alcance.
Embora todas as pessoas fiquem zangadas de vez em quando, se essa condição for constante é muito provável a existência de um desequilíbrio no elemento madeira. A agressão também é muitas vezes um sinal de desequilíbrio no meridiano da vesícula biliar, o qual se estende através do couro cabeludo e, provavelmente tem uma ligação com o hipotálamo, que é o centro da agressão.

Problemas com o fígado, vesícula biliar, músculos, tendões, ligamentos, olhos, unhas, mãos e pés estão relacionados com esse elemento.

FOGO

Estação: Verão
Clima: Calor
Órgãos: Coração, intestino delgado, circulação/pericárdio e meridianos do triplo aquecedor
Órgãos dos sentidos: Língua
Partes do corpo: Vasos sanguíneos
Manifestações físicas: Rosto
Excreção: Transpiração
Emoção: Alegria, felicidade
Som: Riso
Sabor: Amargo
Cor: Vermelho

É especialmente no verão que surgem problemas com o elemento fogo.

Uma pessoa com um forte elemento fogo será cordial, atenciosa e capaz de grande entusiasmo. Por outro lado, uma deficiência neste elemento, poderá manifestar-se como falta de entusiasmo ou uma incapacidade para demonstrar cordialidade em relação a outras pessoas.

No que diz respeito às emoções, este elemento relaciona-se com o amor, a felicidade, a bondade e a generosidade.
Um desequilíbrio no plano emocional faz com que haja falta de interesse e de amor pelas outras pessoas, bem como falta de energia para amar a si mesmo. A pessoa pode também ter grande dificuldade para perdoar. Estes sinais indicam que o fogo está prestes a apagar-se e pode transformar-se em frieza emocional, resultando em frigidez sexual, impotência, histeria e num total desinteresse em se aproximar dos outros. Pode manifestar-se em gargalhadas excessivas, loquacidade e gesticulação exagerada.

Problemas do coração, intestino delgado, ouvidos e de transpiração, bem como defeitos de articulação de voz e de pele, estão relacionados com este elemento.

TERRA

Estação: Fim do verão
Clima: Humidade
Órgãos: Baço/pâncreas, Estômago
Órgãos dos sentidos: Boca
Partes do corpo: Músculos
Manifestações físicas: Lábios
Excreção: Saliva
Emoção: Simpatia
Som: Canto
Sabor: Doce
Cor: Amarelo

Nos textos antigos consta que esta época específica do ano era os últimos dez dias de cada uma das quatro estações e, portanto uma combinação de todas elas. O elemento terra frequentemente é descrito fora das divisões Yin Yang e é interpretado como harmonia.

O elemento terra refere-se não apenas ao solo que pisamos, mas também a um senso de estarmos enraízados dentro de nós mesmos. Uma pessoa com este forte elemento será centrada, bem integrada e sentir-se-á à vontade consigo mesma e com o mundo exterior. Uma pessoa com deficiência nesta função tenderá a tornar-se obcecada, procurando constantemente respostas e apoio nalgum outro lugar, sem nunca perceber que isso deve vir de si mesma.

Emocionalmente, o elemento terra representa simpatia e compreensão. Se uma pessoa perde contacto com a terra o resultado pode ser auto-piedade, cepticismo e cinismo.
Como a terra é fonte do alimento físico, qualquer coisa envolvida com a absorção de nutrientes está ligada a esse elemento. Uma boa absorção de nutrientes faz com que o corpo se desenvolva. Sem uma alimentação correcta ele vai adoecer e morrer e numerosas doenças podem ser directamente relacionadas com uma má nutrição.
A boca e a saliva estão directamente relacionadas com o ciclo de nutrição porque é na boca, através da acção da saliva que o processo digestivo começa.
Se a terra estiver desequilibrada, todos os ciclos perdem os seus padrões, sono, respiração, processos racionais, harmonia e coordenação física.

Os sinais de perturbação do elemento terra manifestam-se na forma de nervosismo, instabilidade, insegurança e sensação de isolamento. Quando o elemento terra não é suficientemente fértil, podem ocorrer problemas de concepção, esterilidade e nascimento. 

METAL

Estação: Outono
Clima: Seco
Órgãos: Pulmões, intestino grosso
Órgãos dos sentidos: Nariz
Partes do corpo: Pele e cabelo
Manifestações físicas: Pele
Excreção: Expectoração
Emoção: Melancolia
Som: Choro
Sabor: Picante
Cor: Branco

O elemento metal está relacionado com o Outono, a estação de moderação das actividades de colheita e preparação para o Inverno. É a época em que todas as coisas começam a conservar e a armazenar o alimento enquanto a vida exterior parece estar a desvanecer-se gradualmente. Assim como na natureza isso também é verdadeiro dentro de nós mesmos. Os problemas com este elemento estão relacionados com a incapacidade para colher e armazenar a própria energia.

No corpo humano, a capacidade de ingerir alimentos e obter ar, de assimilar e utilizar combustíveis e, portanto de se livrar das coisas desnecessárias é um dos aspectos do elemento metal que contribuem para a manutenção da vida.
Problemas com a estrutura e a força do corpo e da mente, são sintomas de desequilíbrio do metal. Se a energia estiver a circular fluentemente, emocionalmente a pessoa sente-se feliz e optimista. Caso contrário, acontece o oposto: depressão, angústia e tendência para chorar manifestam-se.
Uma pessoa com debilidade neste elemento será lenta e letárgica, terá tendência para a depressão e a sua resistência será baixa, especialmente no outono quando terá resfriados, gripes e problemas nos brônquios. Haverá também uma tendência para um colapso físico e emocional nas suas comunicações.

Quando o metal for particularmente fraco, ocorrerá uma perturbação mais complexa, resultante da incapacidade do metal controlar a madeira (funções do fígado e da vesícula biliar), no ciclo de controlo dos 5 elementos. Isso pode gerar uma sensação de fraqueza e pressão no peito, aperto no diafragma e uma incapacidade para reunir a energia necessária para executar os seus planos.
ÁGUA

Estação: Inverno
Clima: Frio
Órgãos: Rins, Bexiga
Órgãos dos sentidos: Ouvidos
Partes do corpo: Ossos
Manifestações físicas: Cabelo
Excreção: Urina
Emoção: Medo
Som: Suspiro
Sabor: Salgado
Cor: Azul

O elemento água está relacionado com o Inverno, sendo esta a época em que a natureza hiberna e conserva energia para poder desenvolver novos recursos. Este elemento é o mais Yin.
O corpo é constituído por aproximadamente 75% de água sendo portanto a vida humana impossível sem água. As palavras fundamentais relacionadas com esse elemento são fluídez e fluxo.
Dentro do corpo, o fluído precisa fluir livremente para que o corpo possa funcionar com eficiência (fluxo de sangue, secreções linfáticas, fluidez endócrina e urinária, transpiração, lágrimas e secreções sexuais. Todas são influenciadas pelo elemento água.

Emocionalmente, o elemento água está relacionado com auto-confiança, coragem e vitalidade. A falta de auto-confiança, o medo em excesso, o cansaço, a falta de energia e vitalidade são sinais de esgotamento de energia nesse elemento. A falta de vitalidade nesse elemento também pode resultar em problemas sexuais e de fertilidade. Uma perturbação neste elemento resultará numa luta permanente com a fadiga (física e mental). O medo e todos os tipos de fobia estão relacionados com esse elemento.

Problemas com órgãos e partes do corpo correspondentes podem estar ligados ao elemento água.


Cuide de si!

Sem comentários:

Enviar um comentário